Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Aerdna no Mundo?

A definição da palavra "mundo", não é restrita. A minha preferida, engloba os vàrios conjuntos de realidades concretas e imaginadas. Aqui veremos o mundo pela escrita de Aerdna.

Aerdna no Mundo?

A definição da palavra "mundo", não é restrita. A minha preferida, engloba os vàrios conjuntos de realidades concretas e imaginadas. Aqui veremos o mundo pela escrita de Aerdna.

A reflectir sobre os custos do trabalho...

Nós, comuns cidadãos (entenda-se a maioria), não nos importamos de comprar uma qualquer “chinesice” em vez de um produto de melhor qualidade só porque o segundo é mais caro, como é que depois nos indignamos com os senhores empresários que preferem pagar menos pelo trabalho dos

images (1).jpg

funcionários?

 

Não estão os senhores empresários a usar a mesma lógica do comum cidadão?

 

“Quanto mais barato melhor.”

 

Imagem do Blog.

Nós, comuns cidadãos compramos o mais barato sem nos preocuparmos com direitos de autor, sem nos preocuparmos com as condições laborais a que foram sujeitos os funcionários dessa empresa, sem nos preocuparmos se essas pessoas têm vida ou dignidade, mas ficamos indignadíssimos porque os empresários da nossa praça tentam todos os dias (com algum sucesso digamos) atropelar os direitos que tanto "sangue" custou aos nossos antepassados.

 

Ao usarmos dois pesos de consciência tão diferentes para avaliarmos e actuarmos em relação a nós mesmos e aos outros, não estamos a assinar a nossa própria “escravatura”?

 

Ao actuarmos de forma tão inconsciente ao que se passa com os outros, não estamos a dar aos mais ambiciosos o remédio para o alívio de algumas consciências que por ali andassem?

 

Ao usarmos o constante silêncio, e actuarmos de forma tão egoísta, não seremos nós culpados também da perda de qualidade de vida a que nos estão a sujeitar?

 

“Quem cala, consente”.

iStock_000000742373Small.jpg

A sociedade é uma entidade composta por indivíduos (peões). A actuação de cada peão pode ditar o rumo do jogo. Não estará na hora de reflectirmos na forma como cada um de nós movimenta este jogo económico? Somos muitos, alguma diferença fará.

 

 

 

 

Imagem no site VINCI partners.

 

 

 

2 comentários

Comentar post