Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Aerdna no Mundo?

A definição da palavra "mundo", não é restrita. A minha preferida, engloba os vàrios conjuntos de realidades concretas e imaginadas. Aqui veremos o mundo pela escrita de Aerdna.

Aerdna no Mundo?

A definição da palavra "mundo", não é restrita. A minha preferida, engloba os vàrios conjuntos de realidades concretas e imaginadas. Aqui veremos o mundo pela escrita de Aerdna.

Educar à chapada?

A educação dá-se através do EXEMPLO e não à palmada.

Os que hoje educam os seus filhos à palmada sujeitam-se a recebê-las de volta na velhice. E não é esse o objectivo de educar, pois não?

480701_402758733126214_1997269008_n.jpg

 Imagem no site "A Doula Nutri" do post: "Não tenha medo de quebrar o ciclo".

 

Quando queremos que o nosso filho aprenda a escrever o seu nome, o que fazemos?

Escrevemo-lo primeiro para ele copiar.

 

Educar é a mesma coisa. Se gritarmos ele vai gritar. Se ele gritar e ninguém lhe explicar com calma que não é um bom hábito, que existem situações em que esse comportamento não é aceite, ele vai continuar a gritar. 

Gritar liberta, ajuda a expulsar a frustração. Até a nós, nos sabe bem de vez em quando, porque não ao pequeno para quem o acto é tão natural? É preciso explicar ao pequeno que pode ser irritante para os demais e até inconveniente.

Ex-pli-car, repito. Se lhe vamos dar uma palmada aos berros ele não vai entender nada, apenas que estamos zangados.

 

O que acontece, é as pessoas acharem que basta dizer uma vez a uma criança de 3 anos para não morder aos amiguinhos. O mais provável é ter de repetir mil vezes, e mostrar que as pessoas não têm esse comportamento.

 

Um exemplo com o qual me tenho cruzado frequentemente é o do pai que fuma dizer ao filho que se ele o fizer lhe dá uma tareia ou coisa parecida.

Mais tarde, quando pergunto ao filho adulto porque fuma se o pai o ameaçava, a resposta é invariavelmente a mesma: “Ele dizia, mas ele fumava. Não devia ser assim tão mau.” E a tareia? E como resposta ouve-se: “ Mais uma. Na altura a adrenalina é tanta que nem dói, depois passa.”

 

Façam as vossas próprias pesquisas e percebam o real valor da “educação à chapada”. 

 

Para educar é preciso tempo e paciência, coisa rara hoje em dia. Por este motivo, pense bem antes de escolher ter um filho.

Aos que já os têm, repensem a organização familiar. Os pequenos foram escolha vossa e merecem esse respeito.

E é urgente exigir políticas de reorganização social que permitam as famílias fazerem uma coisa tão humana como ter filhos, mas com Qualidade. E isso não se consegue só à conta do subsidiozinho que um governo dá e o outro tira.

È preciso continuidade nas decisões, um filho é para a vida.

É preciso mais:

  • mais investimento nas escolas,
  • menos depósitos de alunos e mais ensino,
  • melhores leis laborais,
  • melhores entidades reguladoras,
  • melhores acessos à saúde,
  • .

 

A violência doméstica tem de ser combatida e não ensinada desde a infância.