Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Aerdna no Mundo?

A definição da palavra "mundo", não é restrita. A minha preferida, engloba os vàrios conjuntos de realidades concretas e imaginadas. Aqui veremos o mundo pela escrita de Aerdna.

Aerdna no Mundo?

A definição da palavra "mundo", não é restrita. A minha preferida, engloba os vàrios conjuntos de realidades concretas e imaginadas. Aqui veremos o mundo pela escrita de Aerdna.

Emoções. Falar sobre isto na infância...

O meu filho de 8 anos esteve a discutir emoções na sala de aula. Gostei.

A professora lançou o desafio :

- Porque é que vocês acham que sentem cólera ?

O assunto foi proposto para discussão caseira.

Perguntei-lhe o que é que haviam respondido à professora sobre o assunto. Ele explicou-me que tinham dito à professora que se sentiam assim, em cólera, quando a mãe não deixava ligar o videogame, ou quando a mãe não deixava ficar na sala a ver TV até mais tarde, ou quando a mãe não deixava brincar mais um bocadinho com os amigos, etc...

Ficou-me registado : a abundância de exemplos cuja figura principal era a mãe e mais uma vez destacou-se o EXEMPLO como ferramenta de educação e forma de os mais pequenos explicarem o seu mundo.

Tentei explicar a cólera de outra forma e foi mais ou menos isto que saiu :

- A cólera é o sentimento de total impotência perante uma situação. Quando não estamos de acordo com uma situação ou circunstância, muitas vezes porque não a entendemos, mas sentimos que queremos fazer algo e não podemos fazer nada ou não sabemos que fazer, entramos num estado de cólera, de revolta. E como faltam argumentos o corpo prepara-se para lutar. Como qualquer outro animal que se sente ameaçado !

Aqui, tive de entrar a explicar, porque é que nos comparei com animais. A situação complica-se.

Optei pelo caminho das semelhanças e pedi :

- Nomeia-me animais com olhos.

Disse-me uns poucos.

- E tu, tens olhos ?, perguntei.

E fui aplicando este método até perceber na sua expressão que tinha agarrado o sentido.

Expliquei-lhe, que :

- Se sentir em cólera quando eu não deixo jogar é normal, porque sendo eu quem tem a derradeira palavra aqui por casa, ele tem de obedecer mesmo que não queira e ao sentir-se obrigado, a cólera aparece. Mas, apesar de normal sentir-se assim, não é aceitável que tome algumas atitudes, porque os animais humanos têm a capacidade de se autocontrolar. Ao saber identificar as circunstâncias que te levam à cólera e ao saber reconhecer as alterações fisicas que ela provoca no teu corpo, podes respirar fundo e controlar de forma a não dar uma resposta errada, que em vez de te ajudar, ainda te vai complicar mais a vida. Por exemplo, se gritas à mãe o mais  provável é que além de teres de desligar o jogo, fiques sem jogar a semana toda. Vale a pena pagar tão caro por dois segundos de descarga colérica ?

Respondeu que não.

Acrescentei para finalisar o assunto o seguinte :

- Quando sabemos controlar-nos, podemos negociar, porque tudo pode ser dito a toda gente, desde que seja sempre com respeito ! Coisa que é difícil se deixamos a cólera ganhar !

Claro que a esta idade, ainda vai haver muitos deslizes, mas parece-me importante que este assuntos seja assim discutido em grupo, porque permite-lhes perceber que são mais parecidos aos demais do que aquilo que pode parecer por causa das modas e dos medos que todos criam de falar sobre as suas emoções numa sociedade sempre tão disposta a reprimir em vez de fazer entender. E principalmente, porque sabendo reconhecer emoções, aprendem sobre si mesmos muito mais depressa. Isso pode ser fundamental na gestão de muitas crises, tanto na adolescência como na vida adulta.