Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Aerdna no Mundo?

A definição da palavra "mundo", não é restrita. A minha preferida, engloba os vàrios conjuntos de realidades concretas e imaginadas. Aqui veremos o mundo pela escrita de Aerdna.

Aerdna no Mundo?

A definição da palavra "mundo", não é restrita. A minha preferida, engloba os vàrios conjuntos de realidades concretas e imaginadas. Aqui veremos o mundo pela escrita de Aerdna.

Uma questão de conformismo...

"A revolução começa onde termina o conformismo."

 

Em Portugal, temos reservas de conformismo para mais de um século, por isso podemos descansar quanto à questão da revolução. Não haverá revoluções.

 

ABAAAAtkUAI-2.jpg

Continuaremos a ver as nossas condições de vida degradarem, a dignidade passar a ser um luxo ao alcance de alguns, mas manteremos o espírito português: conformados.

 

Afinal, o terreno adubado de conformismo é o melhor que a degradação social pode encontrar.

 

Esta imagem da "Mafalda" no site Ebah, é ilustrativa de como o conformismo é uma escolha nossa.

Podemos escolher: não ver, não ouvir ou não falar. Dificilmente conseguirão é sufocar todos os sentidos ao mesmo tempo.

Nós apercebemo-nos que algo não está bem, às vezes sabemos exactamente o que é que não está bem mas, é mais fácil e confortável "ignorar".

 

E até ignoramos a agulha, mesmo quando ela está a picar-nos o c*.

 

 

Fica aqui umas frases de Zeca Afonso deste texto aqui, para leitura e reflexão:

 

“O meu envolvimento nas coisas foi sempre de carácter existencial, a partir da observação directa de situações que me revoltaram e que tem a ver com o mundo do trabalho, da família, ou com noções muito gerais como a luta anti-imperialista, o direito dos povos à autonomia, etc. E algo que passa mais pela sensibilidade, pela maneira como cada um se move no mundo, do que por questões de princípio ou de filosofia”, adiantava."

 

“O que é preciso é criar desassossego. Quando começamos a criar álibis para justificar o nosso conformismo, então está tudo lixado! (…) Acho que, acima de tudo, é preciso agitar, não ficar parado, ter coragem, quer se trate de música ou de política. E nós, neste país, somos tão pouco corajosos que, qualquer dia, estamos reduzidos à condição de ‘homenzinhos’ e ‘mulherzinhas’. Temos é que ser gente, pá!”. Entrevista a Viriato Teles, in «Se7e», 27/11/85."

 

Celebrámos Portugal e as comunidades no dia 10/06/2015.

E a mim parece-me que esse festejo vai perdendo de ano para ano o sentido, o significado. E fico muito triste com o que isso significa.  

Calendário

Junho 2020

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D