Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Aerdna no Mundo?

A definição da palavra "mundo", não é restrita. A minha preferida, engloba os vàrios conjuntos de realidades concretas e imaginadas. Aqui veremos o mundo pela escrita de Aerdna.

Aerdna no Mundo?

A definição da palavra "mundo", não é restrita. A minha preferida, engloba os vàrios conjuntos de realidades concretas e imaginadas. Aqui veremos o mundo pela escrita de Aerdna.

Vivemos realmente em sistemas democráticos?

A pergunta é pertinente, porque volta e não vira, estamos a ser convidados a eleger representantes que depois respondem apenas a uma parte, muito pequena, da sociedade.

 Em quantas elaborações de leis participaste na tua vida?

Quantas vezes te repetiram que tens de obedecer porque é assim, sem te explicarem a verdadeira razão? Se é que existe uma realmente?

 Respeitar é uma coisa, obedecer é outra. Mas quantas pessoas te explicam isso, na escola?  (Eu ia colocar escola pública, mas depois lembrei-me que as escolas privadas também são subsidiadas, só que têm de dar lucro por isso também cobram dinheiro aos que resolvem estudar aí.)

 Quantas vezes foste convidado a participar em referendos?

 Conheces o sistema suíço?

"Todos deviam participar na construção de leis, de outra forma não são leis." - Rousseau

 Eligimos representantes para a criação de leis, mas teremos mecanismos para controlar que elas sejam feitas de acordo com as necessidades da maioria?

Mas...

"As pessoas votam o que se lhes diga" - Alexis de Tocqueville

 E quem vai dizer-nos o que votar? Aquele que tiver mais dinheiro para divulgar e assim assegurar que nós sejamos cúmplices da sua manutenção de poder. A mensagem mais divulgada, de preferência sem muita contraposição, será a que vamos aceitar como verdade. Sejamos sinceros, dá uma preguiça ser livre e buscar informação por nossa conta. Não dá?

 

Deviamos reflectir um pouco, porque estão a chegar ao PODER um pouco por todo o mundo uns "tontos preocupantes", que não escondem que são fantoches dos burgueses. Enquanto os fantoches nos distraem e jogam a ser poderosos nas suas mentes perturbadas, os burgueses não têm dificuldade para zelar pelos seus interesses. E para isso, estiveram e estão dispostos a investir muito dinheiro. O nosso dinheiro, porque eles a única coisa que produzem é esquemas e reuniões bem comidas e bebidas.

Capture.JPG

O BANCO, é a melhor criação burguesa! Nós pomos lá o nosso dinheiro, eles vão lá buscá-lo com autorização dos nossos representantes e ainda nos fazem idolatrá-los. É de tirar o chapeú.

Mas, se é pela manutenção da paz global até estaria disposta a apoiar, mas façam-me o favor de não serem tão evidentes. Em Portugal, os casos vão sendo cada vez mais visiveis e a festa foi tão grande que até o estrangeiro mais cromo no seu país, quer vir fazer a grande festa do empresário em terras lusas. Há apoios para tudo, menos mecanismos que verifiquem a quem estão a dar o dinheiro de todos a fundo perdido. Mas, o nome já dá pistas para que serve, porque travestido de apoio à economia, ele serve para ser perdido por gestores que não sabem o que fazem uma e outra vez. No erro está uma porta para a solução e deve ser por isso que se investe tanto, nos erros dos mesmo uma e outra vez. Verificar? Não. Mandá-los de volta à escola? Não. Para quê fazer os professores perderem tempo, se o povo pode perder dinheiro.

Depois não há hospital. Tens de ir ao privado e pagas, se tens dinheiro! Se não tiveres, padeces. "Mas, fizeram os seguros e fica mais barato ir ao privado!" Sério? Quanto pagas de impostos + mensalidade do seguro + taxas e etc? Quantas vezes pagas um serviço a que não podes aceder? Ou que não te garante qualidade?

 E a escola? A educação é cada vez mais cara. E tem-se transformado num enorme negócio para guardar crianças durante o dia, no caso de crianças mais pequenas. Nas universidades, o assunto é outro, porque pagas caro por um conhecimento para ter acesso a um  trabalho, quando a solução era apenas fazer uns quantos contactos e pagar dois ou três almoços às pessoas certas.

Creio que já dá para parar e pensar, na diferença daquilo que nos vendem como mundo ideal e aquilo que realmente nos toca viver.

Algumas fontes que me fizeram parar e reflectir...

https://www.contrepoints.org/2012/09/15/97415-tocqueville-prophete-de-la-democratie-despotique

https://la-philosophie.com/rousseau-democratie

Documentário "THE GREAT HACK" - https://www.youtube.com/watch?v=8YO7dXNhFjc

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.